Seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para uma melhor visualização do site. Atualizar agora!

X

18/
10

Vinícola Panizzon é premiada no 11° Concurso do Espumante Brasileiro

A empresa recebeu uma medalha de ouro no importante evento da enologia nacional

A Vinícola Panizzon é mais uma vez agraciada em um concurso tradicional da enologia brasileira. O Panizzon Prosecco Brut é premiado com a medalha de ouro no 11° Concurso do Espumante Brasileiro, realizado entre os dias 16 e 18 de outubro em Garibaldi, a capital nacional dessa bebida fina, como parte da programação da Fenachamp. O evento organizado pela Associação Brasileira de Enologia (ABE) tem a maior edição em 2019. No total, 376 espumantes de 89 vinícolas foram avaliados – número 20% maior que o penúltimo concurso realizado, em 2017. Além do Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina, Bahia, Minas Gerais, Paraná e Pernambuco também contaram com representantes. O Panizzon Prosecco Brut, conhecido por ser rústico, aromático e muito refrescante, conquista a medalha de ouro na categoria Prosecco Brut, do processo Charmat. O importante prêmio foi concedido após uma avaliação criteriosa de um júri com 58 especialistas – que são enólogos, jornalistas, sommeliers, influenciadores do ramo e um médico. O Prosecco Brut está em um grupo de 111 espumantes que receberam a medalha de ouro. O evento, organizado desde 2001 e realizado a cada dois anos, é extremamente rigoroso. O Concurso dos Espumantes Brasileiros segue os critérios da Organização Internacional da Uva e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE). “O espumante caiu no gosto dos brasileiros. É uma bebida descontraída, versátil e que carrega toda brasilidade da nossa gente. Nossos rótulos são respeitados no mundo todo e o nosso compromisso ao realizar este concurso é mostrar a evolução da bebida”, destaca o presidente da ABE, o enólogo Daniel Salvador, para o site oficial da competição. Apenas as melhores bebidas de cada categoria foram premiadas. O concurso avalia apenas espumantes naturais, das uvas vitis viníferas, produzidos a partir de diferentes métodos e em comercialização, podendo ser espumantes de segunda fermentação (charmat ou tradicional) ou de primeira fermentação (moscatéis). A avaliação rigorosa reflete no reconhecimento do espumante brasileiro para o mercado internacional. Todos os aspectos das bebidas finas são analisados pelo júri, como aroma, sabor e até o visual. Ao receber a medalha de ouro, o Panizzon Prosecco Brut comprova ainda mais a excelência e o prestígio dele. Vale lembrar que a Vinícola Panizzon tem um histórico de prestígio no Concurso do Espumante Brasileiro. Em 2017, recebeu a medalha de ouro com o Panizzon Espumante Moscatel, na categoria Espumante de segunda fermentação Branco Brut, do processo Moscatel, enquanto em 2015 ficou com a medalha Grande Ouro com o Panizzon Espumante Chardonnay Brut na categoria Espumante de primeira fermentação Branco, do processo Charmat.